Quem cala consente. Não?

Como qualquer outro comportamento aprendido, aprendemos a falar e aprendemos calar. E assim como qualquer outro comportamento, além das coisas que a pessoa “acredita” (autoinstruções, descrições privadas das situações etc), o que faz as pessoas manterem falas e silêncios em seu repertório comportamental para serem utilizados nas situações são as consequências que têm ao falar … Ler mais Quem cala consente. Não?

Autocontrole e custo do comportamento

Uma das variáveis importantes que influenciam nosso comportamento é o custo que temos, o trabalho que dispendemos para conseguir algo. Sabendo muito bem disso, as empresas de aplicativos para smartphones se empenham ao máximo, gastam até milhões de dólares para reduzir um único clique na utilização de seus “apps”. As lojas online criam mecanismo de … Ler mais Autocontrole e custo do comportamento

Agir igual em um contexto diferente

Imagine um cômodo dividido em dois espaços por uma baixa mureta. Agora imagine que há um cachorro neste cômodo e que começa soar um apito quase inaudível para um humano, mas muito irritante para o cão. E nada que o cão fizer fará com que o apito pare de soar. O cão late, anda de … Ler mais Agir igual em um contexto diferente

O Inferno são os Outros!(?)

Analisando a situação social do homem, o historiador israelense Yuval Harari afirma em seu livro 21 Lições Para o Século 21 que “Os humanos são animais sociais, e daí que sua felicidade depende em grande medida de seus relacionamentos com outros”. Também atribuindo grande importância para as relações, o filósofo francês Jean Paul Sartre escreve … Ler mais O Inferno são os Outros!(?)

Se Macaco Tivesse Instagram

O primatólogo holandês Frans De Waal coordenou um experimento em que dois macacos-prego eram colocados em compartimentos lado a lado para exercer a simples tarefa de pegar uma pedra por uma extremidade da gaiola e entregar ao experimentador na outra extremidade. Feito isso, recebiam uma fatia de pepino como pagamento. Nessa condição simples eles poderiam … Ler mais Se Macaco Tivesse Instagram

6 Dicas de como surtar na quarentena

Existem maneiras diferentes de se passar por esse momento em que precisamos ficar em casa, com maior ou menor nível de sofrimento, aproveitando mais ou aproveitando menos esse período. Seguem algumas dicas de como aumentar as chances de tornar esse momento mais difícil que ele precisa ser. 1. Inunde-se de notícias. As notícias sobre o … Ler mais 6 Dicas de como surtar na quarentena

(Pre)ocupe-se

A palavra preocupar já traz implícito seu significado – ocupar-se antecipadamente. E se preocupar tem uma função muito importante: resolver um problema que espera adiante. Preocupar nos direciona a pensar em possíveis soluções e colocá-las em ação. Nesse caso, ocupe-se com antecedência! Vale a pena. Mas existem problemas que não estão sob nosso controle, que … Ler mais (Pre)ocupe-se

Resolução de Problemas Solucionáveis

Já se sabe que há uma maneira mais eficiente de pensar em soluções e resolver problemas importantes: sistematizando os processos. O primeiro passo é formular o problema de maneira clara e específica. Muitas vezes, o problema nos incomoda, mas nem paramos para identificar claramente qual é o problema. Geralmente, o problema pode ser descrito como … Ler mais Resolução de Problemas Solucionáveis

Quanto custa escolher?

Eu escrevi em um texto anterior afirmando que sempre temos escolhas, em todas as situações. Não querer arcar com ou assumir as consequências da escolha pode fazer com que cometamos um ato de má-fé de dizer que fizemos o que fizemos porque não tínhamos outra escolha – o que não é verdade. Mas há outra … Ler mais Quanto custa escolher?

Sempre temos outra opção

Se há algo que sempre me chama atenção em filmes e séries é a frequência com que frases como “você não me deixou opção”, “eu não tive opção” ou “eu não tive outra escolha” são usadas. E me chama a atenção por não ser uma frase que remete à realidade humana e é usada de … Ler mais Sempre temos outra opção

Os Conflitos estão nas situações

Estamos sempre fazendo escolhas. Algumas são triviais, outras importantes, algumas são simples, outras são complexas. Vão desde “termino de assistir esse filme e depois vou ao banheiro ou vou agora que me deu vontade?” até “aceito ou não desligar os aparelhos que mantém meu pai vivo, mesmo sem possibilidade de reversão do quadro clínico dele?”. … Ler mais Os Conflitos estão nas situações

Procrastina quem pode

Procrastinação é mais que o adiamento de uma tarefa chata. É a troca de uma tarefa trabalhosa, difícil, chata, que tem prazo para ser entregue (e não é agora) e que se não fizermos, teremos consequências negativas, punitivas, prejudiciais por uma tarefa que gostamos, que não dá trabalho algum para fazer e que tem consequências … Ler mais Procrastina quem pode

Ansiedade é algo bom (e desagradável)

Talvez, a queixa mais recorrente no consultório de psicologia atualmente seja a ansiedade. Quando ela não é o principal motivo que leva a pessoa a procurar terapia, por certo, ela está presente secundariamente em outras demandas: em problemas conjugais, no trabalho, na faculdade, relacionamentos amorosos, etc. E parece que por alguns motivos culturais ocorreram dois … Ler mais Ansiedade é algo bom (e desagradável)

Suicídio: uma análise do contexto

Apenas reconhecendo a existência de pressões coercitivas teremos uma chance de resolver o problema último de desistir (Sidman, M. 2001 p.134) Vou aqui classificar os motivos comportamentais pelos quais as pessoas desistem da própria vida, em três grandes grupos, inicialmente. Essa classificação é arbitrária e muito variável, dependendo do autor, podendo ser dividida inclusive a … Ler mais Suicídio: uma análise do contexto

Medo de Amar

Não temos medo de amar. O medo é uma sensação que temos diante de situações perigosas, arriscadas, e que aprendemos que são assim porque já passamos por situações similares antes, porque observamos pessoas passando por situações em que sofreram ou que nos contaram – seja pessoalmente, por vídeos, por textos etc. Temos medo de que … Ler mais Medo de Amar

4 Obras sobre Suicídio

Quatro obras riquíssimas sobre um tema de absoluta relevância clínica e humana História do Suicídio – Georges Minois “a questão de fundo (do suicídio) pouco avançou, e não avançará enquanto se admitir tacitamente que é óbvio que viver a qualquer preço é melhor que a morte” p.410O Suicídio no Ocidente e no Oriente – Marzio … Ler mais 4 Obras sobre Suicídio

O consultório é um lugar de análise

O consultório é um lugar de análise. Que fatores imediatos ou passados, concretos ou simbólicos levam a pessoa a agir como age? Quais as consequências surgem desse modo de agir, que significado ou valor ele tem para a pessoa? O que ela está disposta a fazer para mudar o que deseja mudar depois de saber … Ler mais O consultório é um lugar de análise

Eu não sou bonito, mas…

Eu sou feio. E não tem problema. Não é minha melhor característica mesmo. Tenho outras que talvez valham mais que essa, pelo menos para mim: me procupo em não fazer mal propositadamente às pessoas, tento usar a educação que minha mãe me ensinou, busco ser honesto, alimento minha fome por cultura com livros que considero … Ler mais Eu não sou bonito, mas…

O amor faz mal?

O nome que se dá as coisas, com frequência, diminui muito a possibilidade que temos de analisar o que ocorre e seus efeitos sobre quem está envolvido. Rótulos como patriotismo, honra, coragem, sinceridade, amor, entre centenas de outros, faz com que, ao usá-los ou ouvi-los, simplesmente os consideremos bons ou ruins, ou consideramos que eles … Ler mais O amor faz mal?

Ela mudou e você nem percebeu

– Eu nem falo mais nada. Não adianta. – Faz quanto tempo que você desistiu de falar com ela, de reclamar, de pedir, de expor o que achava… – Faz tempo, já. No começo do casamento, eu tentava. Mas toda vez que eu falava, era só grosseria ou, no mínimo, incompreensão, sabe? Ou ela reagia, … Ler mais Ela mudou e você nem percebeu

Contra a procrastinação, tomate!

O comportamento humano é muito complexo e várias variáveis afetam direta e indiretamente nossos comportamentos no momento em que vamos agir. Estamos sob efeito do local onde estamos no momento de agir, se estamos acompanhados, de quem, o clima, disponibilidade do que precisamos para agir, nosso histórico em relação àquilo que vamos fazer, nossa condição … Ler mais Contra a procrastinação, tomate!

“Você está bem pior depois da terapia”

Problemas na forma de se comunicar e se relacionar no dia-a-dia, com frequência levam pessoas a procurar a terapia. Estes problemas são conhecidos como problemas de assertividade. Uma pessoa pode agir de forma explosiva, impulsiva, raivosa, desrespeitosa, exagerada. A comunicação agressiva, de forma geral leva a prejuízos nas relações, sejam pessoais, acadêmicas, profissionais. Pessoas que … Ler mais “Você está bem pior depois da terapia”

Uma excelente maneira de NÃO melhorar seu relacionamento

Uma das recorrentes demandas do trabalho terapêutico são as crises em relacionamentos (namoro, noivado, casamento). Não se pode dizer que algo específico seja causa dos conflitos dentro dessas relações, mas é muito comum que parte importante da solução dos problemas deste tipo passem pela melhoria nas comunicações. Vários autores1 consideram importante que a melhora das … Ler mais Uma excelente maneira de NÃO melhorar seu relacionamento

O Escravo Feliz

A pior escravidão é aquela cujo jugo é mantido a partir de esquemas de reforçamento positivo imediato. Esses reforçadores são pequenos, porém vigorosos na manutenção dos comportamentos alheios que interessam a quem domina. Com frequência, traz prejuízos a longo prazo absurdamente maiores que os “ganhos” imediatos, porém os efeitos mais deletérios deste tipo de escravidão … Ler mais O Escravo Feliz